Carta ao Sistema Educativo

4 Set 2018
Excelentíssimo Sistema Educativo,
 
A culpa é toda sua. Não há outro culpado. Não existe outro responsável.
 
Vivemos num mundo prático, cada vez mais sofisticado, onde o pensar e o fazer, o ser feliz e ser eficaz, o bem-estar e o conforto têm já de coexistir em uníssono. 
 
Independentemente do facto de se refletir estas condições nos seus estabelecimentos, a responsabilidade será sempre sua.
 
Cabe-lhe a si ajustar-se ao nosso tempo e às pessoas. Cabe-lhe a si ouvir os órgãos que o compõe. Cabe-lhe a si a felicidade dos que compõe a comunidade educativa e também a sua competência. Cabe-lhe a si, e só a si, decidir se continuamos a viver no passado, se saltamos para futuro ou se optamos por acompanhar o tempo em que vivemos.
 
Esqueceu-se, meu caro Sistema, que é o Homem a criatura altamente adaptativa, sendo, assim, natural os resultados continuarem a corresponder às expectativas e as metas que coloca continuarem a ser atingidas. Mas isso não quer dizer que seja o procedimento correto. É sim um processo que coloca professores e alunos numa bolha de stress e ansiedade e excessiva pressão, acionando mecanismos do antigo instinto, fazendo com que cada um faça de tudo só e apenas pela sua sobrevivência. Penso que não seja necessário relembrar-lhe que se isto acontece, é também da sua responsabilidade. Sugiro que adopte também esta boa prática da versatilidade e adaptabilidade a toda a comunidade escolar. Nós prometemos que nos adaptaremos à mudança, qualquer que esta seja. Acredite, é o que fazemos melhor. Garanto-lhe também que nos tornaremos muito mais felizes e eficazes.
 
Invista nas enciclopédias vivas que são os professores. Motive-os, pois são eles o reflexo das suas muitas casas. Ajude-os a construirem com afinco e paixão seres em potência que são os alunos. Em suma, ajude a otimizar os que em si e para si trabalham. Verá que os resultados serão mais verosímeis e as avaliações mais competentes.

Qualquer que seja a opção que tome, se a estagnação, se a liberação de um sistema opressor, lembre-se sempre: A culpa, a responsabilidade, será sempre e irrevogavelmente sua.

Vittorina Rocha 

(18 anos - estudante)